Curso de Design de Moda da UCPel promove desfile de conscientização sobre a Síndrome de Down

Animação, alegria e emoção. Esses foram os sentimentos que moveram o desfile realizado pela Associação de Pais de Down de Pelotas (APADPEL), em parceria com o curso de Design de Moda da Universidade Católica de Pelotas (UCPel). O evento, parte da programação da 2ª Semana Estadual de Conscientização sobre a Síndrome de Down, ocorreu na tarde do dia 22 de março, no saguão do Paço Municipal.
(Clique na imagem para ver mais fotos)
A ideia do desfile surgiu do sonho da presidente da APADPel, Luana Braga, que identificou na ação a possibilidade de mostrar à sociedade que os portadores de Síndrome de Down são capazes de executar qualquer atividade, desde que as oportunidades sejam geradas. Com dedicação e paciência, Luana e as professoras do curso de Design de Moda elaboraram a atividade, que contou com a participação de adultos e crianças da Associação. 
Os looks desfilados pelos adultos down continham frases de valorização e inclusão, além de desenhos criados por crianças reproduzidos nas roupas através de bordados em traço e stencil. Responsável pela organização do desfile, a professora do curso de Design de Moda da UCPel, Ana Luiza Timm Soares, destacou a importância de abordar o tema. “Como universidade comunitária temos que dar visibilidade a essas discussões. Hoje mostramos para o que realmente serve a moda”.
Além de projetarem e confeccionarem as roupas, as acadêmicas do curso auxiliaram na execução do evento. Para Letícia Lima e Tayane Pinto, do 1º e 5º semestre, respectivamente, a atividade mostrou que a moda não é algo fútil ou superficial como muitas pessoas acham. “A moda é para todos, independente das necessidades que apresentem. Ela serve para que as pessoas se sintam confortáveis e aceitas”, destacaram. 
Familiares, amigos e admiradores da causa prestigiaram os modelos, animados para desfilar e posar para fotos. Rosane Silva Gouveia, mãe da modelo Tamires Silva, contou emocionada a preparação da filha para o desfile. “Ela é vaidosa, sempre gostou da carreira de modelo. Ensaiou por dias e hoje mostra que é capaz como qualquer outra pessoa”. 
Na visão da secretária municipal de governo, Clotilde Conceição Victória, é impossível dimensionar a importância de ações desse tipo. Segundo ela, a possibilidade de vivenciar realidades, muitas vezes escondidas, contribui na formação profissional e pessoal do acadêmico. “As universidades precisam estar inseridas na comunidade e a UCPel tem essa característica. Ela é sensível à inúmeras causas que precisam de visibilidade”. 
O evento contou com o apoio do Salão de Beleza Scissors 701, responsável pela maquiagem e cabelo das modelos; das egressas do curso, Gabriella Silva e Marina Reis; e da Prefeitura de Pelotas. 
Redação: Manuelle Motta

foto da notícia

Deixe uma resposta